Zeferino Boal
14/05/2019
.

Sempre acreditamos que e afirmamos que o nosso Sporting é o maior do Mundo e muitos outros argumentos utilizamos para defender o nosso espirito leonino. Mas, por mais que apregoemos aqueles sentimentos resultam muito de um passado desportivo e em menor escala nos tempos atuais, apesar dos seis títulos europeus já conquistados esta época desportiva.

A ideia de que havia no passado em desportivamente só sermos grandes quando esmagamos com goleadas os adversários está ultrapassada é um conceito que não se enquadra hoje na competitividade desportiva.

O resultado do êxito desportivo resulta de múltiplos fatores, que vão desde o financeiro, ao técnico-atleta, à promoção do espetáculo, passando pela qualidade da competição, entre muitos outros.

Aqui convém introduzir ainda uma outra variável de análise desportiva; o espetáculo desportivo pode ser em competição ou não, o desporto pode não ter a vertente do espetáculo mas possuir competição e depois há a atividade física e de lazer.

Introduzir estas considerações de forma sintética num espaço curto visam referenciar fenómenos que não surgem de forma aleatória, resultam de um planeamento e de uma estratégia definida há muito tempo.

As principais competições europeias de clubes encerram este ano com quatro equipas inglesas, caricato num período em que se discute Brexit! Há uma enorme qualidade nas equipas que vão disputar as finais, mas parte desse sucesso resulta do nível competitivo que existe no campeonato nacional, que obriga a treino e a um profissionalismo de elevado grau, em todas as variáveis inclusive no resultado financeiro do espetáculo. Ninguém tem a veleidade de querer esmagar os adversários, pelo contrário há um respeito pelos diferentes intervenientes.

Vejamos o que aconteceu no Hóquei em Patins durante alguns anos em Portugal, o esmagamento da competição ocorria através de um ou dois clubes, ao invés em Espanha não existia tanta assimetria na competição. Tendo diminuído a assimetria de competição em Portugal temos aí o resultado, a final foi forçosamente disputada entre duas equipas portuguesas. Tornando mais relevante a nossa vitória.

Podemos desta forma olhar também para o êxito do futsal e outras modalidades desportivas.

É a esta estratégia em nivelar a competitividade do futebol e subir a média da qualidade que podemos aspirar êxitos internacionais por parte das equipas portuguesas, porque o fosso financeiro esse é irrevogável e resulta da governação.

Acreditamos e vivenciamos as vitórias do Sporting em qualquer circunstância, no entanto também, gostaríamos de sentir a felicidade quando as vitórias não ocorrem porque degustamos de bons espetáculos desportivos.

 

 

As opiniões escrita e publicadas, por via de artigos de opinião ou crónicas, no site Tribuna Leonina vinculam somente os seus autores. A Tribuna Leonina é um site plural e tem no seu grupo de colaboradores e amigos, pessoas com pensamentos e sensibilidades variadas.

Por ser plural e democrática, são publicados os artigos que os autores nos fazem chegar e que, reiteramos, naturalmente, apenas os vinculam individualmente. 

A Tribuna Leonina

Close Menu